O caminhoneiro, identificado como Antônio Roberto Ribeiro Aguiar, conhecido como “Nequinha” de 64 anos, natural de Caetité (BA), permanece desaparecido há quase 2 meses e, a família continua desesperada em busca de notícias sobre o seu paradeiro. Segundo informações repassadas ao Portal Vilson Nunes, no dia 19 de junho de 2019, o caetiteense carregou a sua carreta na cidade de Luiz Eduardo Magalhães (LEM), no oeste da Bahia, e desapareceu após sofrer um assalto na BR-101, próximo de Feira de Santana (BA). Depois disso, ele não foi mais visto. O veículo foi recuperado pela polícia na cidade de Paulo Afonso depois de troca de tiros com os bandidos, que conseguiram fugir.

Recentemente, após investigação, a Polícia Civil de LEM conseguiu encontrar o celular da vítima com um elemento e também o som da carreta e uma ventoinha de radiador. Diante dos fatos, o elemento apontou o nome de outro indivíduo, com quem ele teria comprado o aparelho celular. Em seguida, os agentes civis efetuaram a prisão do acusado, identificado como Leandro Francisco de Souza, 27 anos, natural de Jequitinhonha-MG. No entanto, os dois suspeitos já foram soltos. Vale salientar que a carreta foi encontrada e dentro havia sangue na cabine, provavelmente do caminhoneiro. O delegado Dr. Leonardo Almeida, responsável pelo caso, afirmou à imprensa, que as diligências continuam até encontrar o caminhoneiro vivo ou morto.

A família continua oferecendo R$ 10 mil para quem souber indicar o local exato onde encontra-se o caminhoneiro. Qualquer informação pode ser repassada pelos telefones: (77) 99918-4902 / (77) 99991-0485 / (77) 98165-7384.

 

Fonte: Vilson Nunes

Comente via Facebook!